Qua. Ago 21st, 2019

Ao visitar Muro das Lamentações com “irmão” Netanyahu, Bolsonaro afronta decisão da ONU

Bolsonaro discursa em Israel. Foto: Reprodução/ TV NBR

O Itamaraty confirmou neste sábado que o presidente Jair Bolsonaro irá visitar na segunda-feira o Muro das Lamentações, em Jerusalém, junto com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu. Diplomatas brasileiros destacaram que será a primeira visita de um chefe de Estado estrangeiro ao local mais sagrado do judaísmo junto com o primeiro-ministro israelita.

O gesto inédito está sendo orquestrado para ser o ponto alto da visita de quatro dias a Israel que Bolsonaro começa neste domingo, vista pelos dois lados como o “relançamento” das relações bilaterais, que atravessaram turbulências durante os governos do PT. Marca também uma guinada na política externa brasileira em relação ao conflito israelita-palestiniano em favor de Israel. O Muro das Lamentações fica no sector leste de Jerusalém, parte do território ocupado por Israel desde a Guerra dos Seis Dias, em 1967. Tradicionalmente, a diplomacia brasileira seguia a posição da ONU e da maioria dos países, de que o status final de Jerusalém, também reivindicado pelos palestinianos como sua capital, deve ser resolvido por meio de negociações. Ao aceitar o convite israelita para acompanhar Netanyahu ao Muro das Lamentações, Bolsonaro indica um rompimento dessa postura em favor de Israel.

Fonte: Globo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *