Dom. Nov 17th, 2019

A Alta Representante da UE para a Política Externa, Federica Mogherini, reiterou o apoio à Ucrânia OLIVIER HOSLET/EPA

UE e NATO condenam crescente presença militar russa no 5.º aniversário de anexação da Crimeia

A União Europeia e a NATO condenaram esta segunda-feira a crescente presença militar russa na Crimeia e em Sebastopol, sublinhando que este facto tem um “impacto negativo” na região do Mar Negro.

A União Europeia (UE) e a NATO condenaram esta segunda-feira a crescente presença militar russa na Crimeia e Sebastopol, com impacto na região do Mar Negro, no quinto aniversário da anexação do território ucraniano pela Rússia.

“A crescente militarização da Crimeia e de Sebastopol durante este período teve um impacto negativo na situação de segurança em toda a região do Mar Negro”, segundo um comunicado divulgado pelo gabinete da Alta Representante da UE para a Política Externa, Federica Mogherini.

Também a Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO, na sigla inglesa) condenou, em comunicado, “o reforço generalizado do dispositivo militar russo em curso na Crimeia e estamos preocupados com a vontade mostrada pela Rússia de reforçar o seu dispositivo militar na região do Mar Negro”.

O Conselho do Atlântico Norte, o braço civil da NATO, reiterou o apoio à Ucrânia e o apelo a Moscovo para devolver à Ucrânia o controlo sobre a Crimeia.

A UE, no dia em que se assinalam cinco anos da anexação ilegal da península da Crimeia pela Rússia, voltou a salientar o seu apoio à Ucrânia.

Fonte: Agência Lusa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Categorias