Qua. Ago 21st, 2019

Ministra francesa avisa que Brexit sem acordo pode criar sentimento anti-britânico na União Europeia

A Ministra dos Negócios Estrangeiros de França, Nathalie Loiseau, acredita que a Europa está em dívida com o Reino Unido e que a França “lembra-se do que deve ao Reino Unido durante as duas guerras mundiais”. Mas esta boa-vontade gaulesa pode vir a ser prejudicada por uma saída dos britânicos da União Europeia sem acordo.

Em declarações ao “The Guardian”, a governante francesa Nathalie Loiseau apontou para a possibilidade de o Reino Unido ter mais a perder com uma saída da União Europeia sem acordo, do que com uma saída pacífica.

A Ministra dos Negócios Estrangeiros de França, Nathalie Loiseau, acredita que a Europa está em dívida com o Reino Unido e que a França “lembra-se do que deve ao Reino Unido durante as duas guerras mundiais”. Mas esta boa-vontade gaulesa pode vir a ser prejudicada por uma saída dos britânicos da União Europeia sem acordo.

Em declarações ao “The Guardiam”, Nathalie Loiseau diz que um Brexit sem acordo poderá criar “amargura entre as duas nações”.  “Nós queremos proteger a nossa relação com o Reino Unido e, por isso, não gostaria de ver um Brexit sem acordo criar amargura, raiva ou hostilidade”, afirmou esta quinta-feira.

Para a ministra francesa a União Europeia fez tudo o que poderia ser feito para acontecer um Brexit com acordo, mas o impasse político criado no parlamento britânico pode prejudicar o Reino Unido na Europa. “Um Brexit sem acordo poderá minar a boa vontade [da União Europeia]”.

Nathalie Loiseau acredita que tem havido muita paciência entre os Estados-membros da UE com o Reino Unido, mas a opinião pública está a levantar questões. A posição desta governante francesa alerta para a possibilidade de o Reino Unido poder perder o apoio francês na questão do Brexit.

Loiseau está em Londres para um congresso conjunto de autarcas franceses e britânicos e para se reunir com o ministro para o Brexit do Reino Unido, Stephen Barclay, e seu colega do Partido Trabalhista, Keir Starmer.

Fonte:Jornal Económico

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *