Qua. Ago 21st, 2019

Coreia do Norte enfrenta nova deserção de diplomata

O embaixador da Coreia do Norte em Roma está escondido, de acordo com os serviços secretos sul-coreanos, citados pela BBC. O Ministério italiano dos Negócios Estrangeiros não confirma a evasão do embaixador, que é familiar de alto funcionário do regime de Pyongyang. Fonte diplomática admitiu que a Coreia do Norte anunciou o envio de um novo diplomata para Roma.

A confirmação dos serviços secretos vem na sequência da publicação de uma notícia, que avançava que Jo Song-gil e a família tinham pedido a um país ocidental não identificado.


De acordo com o jornal sul-coreano em língua inglesa JoongAng Daily, Jo Song-gil “pediu asilo no início do mês passado”. Citando fontes diplomáticas sul-coreanas não identificadas, o jornal refere que as autoridades italianas estavam aflitas quanto à atitude a seguir, mas “protegiam-no num lugar seguro”.

Com base em informações dos serviços secretos sul-coreanos, o deputado Kim Min-ki confirmou que Jo Song-gil e a mulher desapareceram há mais de um mês.


“O mandato do embaixador em funções Jo Son-gil terminava no final de novembro do ano passado e ele fugiu do complexo diplomático no início de novembro”, declarou, citado pela BBC. “Eles deixaram as instalações diplomáticas e desapareceram”, disse, acrescentando ter mais informações sobre o caso mas que não pode tornar públicas.

No entanto, os serviços da Presidência sul-coreana referem não ter conhecimento da alegada deserção de Jo Song-gil, que chegou a Roma com a mulher e os filhos em maio de 2017.

Também o Ministério italiano dos Negócios Estrangeiros não confirma o desaparecimento nem tem registo de um pedido de asilo em nome do antigo embaixador, de 48 anos. Uma outra fonte diplomática confirmou que a Coreia do Norte anunciou que ia ter um novo embaixador em Roma. “É um procedimento perfeitamente normal”, referiu. Um diplomata está, em regra, dois a três anos em missão num país estrangeiro, antes de regressar ao país de origem.

De acordo com um relatório da Itália para as Nações Unidas, de 2017, estavam quatro diplomatas norte-coreanos registados no país, encontrando-se na altura Jo Song-gil como primeiro-secretário. 

A missão da Coreia do Norte em Itália é considerada importante, tendo em conta que a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura está sediada em Roma e a escassez de alimentos é crónica na Coreia do Norte.


Evasões da Coreia do Norte
Caso se confirme a fuga, o nome de Jo Son-gil vem juntar-se a uma lista cada vez maior de diplomatas que tentam deixar o país empobrecido sob o regime de Kim Jong-un.

O diplomata de mais elevado escalão a fazê-lo tinha sido Thae Yong Ho, “número dois” da embaixada da Coreia do Norte no Reino Unido, que em agosto de 2016 desertou com a família para a Coreia do Sul.

Jo Son-gil, que deverá ser filho ou genro de um alto funcionário do regime de Pyongyang, assumiu o cargo em outubro de 2017, na sequência da expulsão do então embaixador Mun Jong Nam, como forma de protesto contra os testes de mísseis nucleares e de longo alcance da Coreia do Norte.

Desde que Jong-un está no poder – e numa medida para desencorajar as deserções -, os diplomatas em missão no estrangeiro devem deixar os filhos na Coreia do Norte. No entanto, são admitidas exceções para os mais leais apoiantes do líder e que ocupam posições mais elevadas na estrutura do regime.

A deserção de Thae, o diplomata de mais alto escalão a desertar da Coreia do Norte, foi vista como um golpe para o regime de Kim Jong-un. O antigo diplomata continua a divulgar informações sobre a Coreia do Norte e a revelar as práticas do regime.
jornal sul-coreano lista as deserções de diplomatas da Coreia do Norte, entre as quais a de Ko Young-hwan, que estava em 1991 na embaixada da República do Congo e pediu asilo a Seul. 

Também Hyon Song-il desertou quando estavam em missão na Zâmbia em 1996, bem como Chang Sung-gil, que era embaixador no Egito em 1997, e pediu asilo a Washington com o irmão e família.

Fonte: RTP

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *